fbpx
O Marketing Cria Necessidades? Necessidades, Desejos e Demandas

O Marketing Cria Necessidades? Necessidades, Desejos e Demandas

“O marketing cria necessidades?” é uma pergunta muito comum de se ouvir no contexto do estudo do marketing…

Mas cria?

O marketing cria necessidades?

Fato é que não, o marketing não cria necessidades. Ele ajuda a despertar desejos!

E esse é um bom ponto de partida para discutirmos necessidades, desejos e demandas.

Necessidades, Desejos e Demandas

É muito comum no âmbito mercadológico falarmos em como criar necessidades nas pessoas… E dependendo do amplitude do conceito de “necessidade” que você usa até pode fazer sentido.

No entanto, temos, claro, um porém.

O conceito de necessidade no âmbito do marketing não é tão amplo.

As necessidades na literatura mais aceita é tida como algo interior.

Temos necessidades. Ponto.

As necessidades são internas nossas e não dependem de produtos e serviços existirem para que elas existam.

Elas simplesmente existem em nós.

Temos necessidade de nos alimentar, de nos sentir bem, de saciar nossa sede, de sermos prestigiados…

Enfim.

Temos diversas necessidades.

Sendo assim, o foco do marketing não é a necessidade, o marketing cria desejos.

Ou melhor, o marketing desenvolve e comunica experiências, produtos, serviços e ideias que despertam desejos em nós.

O desejo, portanto, é direcionado a algum produto, a algum serviço, a alguma experiência, enfim.

Sendo assim, os desejos são ancorados nas necessidades.

Por exemplo, temos a necessidade de sermos aceitos em nosso grupo.

Essa necessidade é nossa e existe. E queremos saciá-la. Queremos a aceitação do nosso grupo.

Nosso grupo possui certas características e gostos. Certas vivências que são traduzidas em consumo – não somente, mas também.

Sendo assim, podemos encontrar em um produto, como um carro esportivo, uma oportunidade para sermos aceitos no nosso grupo.

Esse carro esportivo transmite muitas informações culturais e sociais que nos dá o desejo de possuí-lo para que possamos saciar nossa necessidade.

Só há um porém.

Esse desejo nem sempre pode ser saciado.

Os desejos precisam de um fator financeiro para se tornarem demandas.

A demanda só existe quando temos capacidade financeira de realizarmos nosso desejo.

Assim temos os conceitos de necessidades, desejos e demandas.

Necessidades: internas, existem dentro da gente.

Desejos: direcionados a produtos, serviços, ideias, experiências etc. para saciar nossas necessidades.

Demandas: desejos que são traduzidos em intenção de compra. Existem pessoas dispostas a pagar por eles.

Afinal, o marketing cria necessidades?

Portanto, o marketing não cria necessidades. Cria desejos almejando a demanda.

E o que isso implica para nós?

Devemos entender as necessidades de nosso público-alvo e entender como é o contexto dele (o ambiente social, cultural etc.) para que possamos desenvolver produtos/serviços e um diálogo coerente que faça com que ele os deseje.

Por fim, precisamos desenvolver isso a um preço que seja coerente para ele, para que exista demanda.

Agora me responda:

Como você pode melhorar o seu produto/serviço ou a comunicação dele para que ele preencha mais as necessidades de seu público-alvo?

Inscrever-se no canal do Matheus Mundim!

Assine e receba conteúdos gratuitos e relevantes para você!

Leia mais sobre marketing digital:

Marketing Digital: O Que é? Como Funciona? Quem Faz? Como Fazer?

Marketing Digital Para Pequenas Empresas

Agência de Marketing Digital: Tudo o Que Você Precisa Saber

Como Está o Mercado Para o Profissional de Marketing Digital?

Como Montar Uma Empresa Totalmente Digital?

Como o Marketing Digital Pode Ajudar a Expandir Sua Empresa?

Qual a Diferença Entre ROI e ROAS no Marketing Digital?

Como Usar o WhatsApp no Marketing Digital?

Dá Pra Viver de Marketing Digital?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *