fbpx

Categoria: SEO

Como Fazer SEO Para um Site de Resenhas de Livros em 2020?

Como Fazer SEO Para um Site de Resenhas de Livros em 2020?

Como fazer SEO para um site de resenhas de livros em 2020?

Para começarmos a responder essa pergunta, o que é SEO?

SEO (Search Engine Optimization) é, em suma, um processo de otimização de sites para que eles apareçam mais bem colocados em um mecanismo de pesquisa, como o Google.

E qual a sua importância?

Essa otimização tem a capacidade de atrair tráfego de forma gratuita para o seu site. E, visto que há um valor por pessoa que entra no seu site – pessoas pagam por clique no Google Ads -, é uma investimento válido!

Mas ok, como então fazer SEO para um site de resenhas de livros em 2020?

1) Publique Muitas Resenhas

Em primeiro lugar, o diferencial de 2020 para os outros anos que o precedem, é que se você estiver começando, você possui uma desvantagem de QUANTIDADE de conteúdo disponível.

Há sites com dezenas, centenas e milhares de resenhas publicadas, por estarem no ar há mais tempo.

Mas como contornar isso?

Você terá que publicar muito mais do que a média do mercado para se destacar.

2) Tenha Colaboradores

Como é difícil ler muitos livros para publicar muitas resenhas em um curto prazo de tempo (e ainda manter a qualidade dessas resenhas), é importante que você possua um time de colaboradores.

Talvez uma forma de fazer isso seja olhar no Skoob ou na Amazon pessoas que tenham muito engajamento e convida-las para publicar junto com você.

Isso pode até gerar uma troca de links.

3) Publique Notícias

Para fazer um SEO de site de resenhas de livro em 2020, é necessário também publicar notícias.

Pessoas pesquisam por notícias no Google e até mesmo recebem alertas em seu celular. Portanto, uma forma de atrair cliques é publicar sobre notícias do setor, como lançamentos de livros, eventos etc.

Procure seguir sites de outros países, de autores relevantes e sites grandes brasileiros para ser um dos primeiros a trazer a notícia.

4) Veja as Resenhas Mais Procuradas

Outro fator de SEO para sites de resenhas de livro que é importante é falar sobre o que é procurado.

Sei que às vezes dói ler um livro ruim. Mas talvez esse livro esteja sendo mais procurado. Veja no planejador de palavras-chave do Google quais as pesquisas mais realizadas e tente escrever uma resenha ou convidar alguém para resenhar esses livros.

5) Evite Termos Genéricos

Por mais que o Google diga que encaminha para cada vez mais ter uma leitura semântica, termos como “o autor”, ou “o livro” são muito genéricos para os robôs e não fazem (ainda pelo menos) a distinção de quem seria ou do livro que seria.

Sendo assim, utilize mais o nome do autor e o nome do livro ao longo da resenha (por mais feio que fique).

6) Gere Links Internos

Link resenhas de livros semelhantes uns com os outros, assim o site terá uma estrutura mais coerente aos olhos do Google. Você pode até fazer uma lista ao final do artigo com “leituras recomendadas” ou “mais do autor”.

7) Coloque Texto Alternativo na Imagem

As imagens também contam!

Portanto, coloque um texto alternativo nela e não deixa algo do tipo “imagem1” nunca!

8) Otimize as Imagens do Site

Esse é um passo muito importante. Otimize as imagens de seu site com a ferramenta Squoosh para que seu site se torne mais rápido!

Mas bom, claro que outras dicas e possibilidades surgem à medida em que você está trabalhando, mas por hora, creio que essas dicas podem te ajudar um pouco nesse caminho.

Lembre-se, SEO é um trabalho de longo prazo, portanto consistência é essencial!

Inscrever-se no canal do Matheus Mundim!

Assine e receba conteúdos gratuitos e relevantes para você!
Qual a Importância dos Backlinks no SEO?

Qual a Importância dos Backlinks no SEO?

Qual a importância dos backlinks no SEO?

Primeiramente, o que são esses backlinks?

Os backlinks são links que fazem referência a um site dentro de outro site (backlink externo) ou do seu próprio site (backlink interno).

Eles auxiliam as pessoas a saberem mais sobre um assunto, a atestar sua credibilidade e também auxiliam a manter a propriedade intelectual do primeiro autor, visto que você pode referenciá-lo no próprio artigo.

Os backlinks são usados pelo Google para ranquear as páginas, ou seja, para mostrá-las acima ou abaixo nos resultados de pesquisa.

A importância dos backlinks no SEO é, portanto, extrema!

Mas como o Google faz uso disso?

Bom, algumas ferramentas populares da internet, como o Ahrefs e o Moz trazem o conceito de autoridade para os sites. O Google oficialmente não se utiliza desse termo.

Enfim, fato é que existem sites com maior relevância que os outros, com maior autoridade que os outros. Quando esses sites referenciam um outro, o peso dessa referência é grande.

E contrário também é verdadeiro. Ou seja, muitos links de sites muito novos, pequenos e sem muita relevância não terão um grande efeito sobre o ranqueamento do seu site.

Soma-se que esses backlinks podem ser, em resumo, “nofollow” ou “dofollow”. Os links “nofollow” são usados se você preferir que o Google não associe seu site nem rastreie a página vinculada dele. Eles são a grande maioria, estando em comentários e fóruns, por exemplo.

Apesar dos links “dofollow”, que não possuem o atributo “nofollow” serem mais relevantes, os links “nofollow” também importam. Vários profissionais de SEO notam o ranqueamento aumentar em paralelo com o crescimento dos links “nofollow”.

Portanto, trabalhar backlinks, sejam “nofollow” ou “dofollow”, sejam internos ou externos, é algo bem relevante para que você desenvolva seu SEO.

E você, possui uma estratégia de backlinks?

Inscrever-se no canal do Matheus Mundim!

Assine e receba conteúdos gratuitos e relevantes para você!
Quais as Regras do SEO?

Quais as Regras do SEO?

Quais as regras do SEO?

Você já pode ter se perguntado isso. E é normal. Afinal, no marketing digital, possuímos um fetiche por regras, receitas e fórmulas.

Queremos saber quantas publicações por dia postar. Qual o número certo de vídeos no YouTube. Em quanto tempo teremos mil seguidores

Enfim, a regra do marketing digital é querer regras para agir.

Mas, à medida que você avança e deixa de ser um iniciante nesse mercado, você percebe que não há tantas regras assim. Que há, na verdade, muitas singularidades que fazem com que a palavra preferida de um marketeiro, ou, no caso, de um profissional de SEO, seja: depende.

Por que “depende”?

Bom, porque cada caso é um caso e estamos falando de algoritmos complexos que são atualizados a todo instante. E de algoritmos que possuem problemas também, logo precisam ser corrigidos a todo instante.

O Google sofre com um problema de sites com “Black Hat”, ou seja, que usam de técnicas que vão contra as políticas do Google para ranqueamento, estarem bem posicionados. E sites que têm um esforço de SEO estarem mal ranqueados.

Isso é algo que o Google alega que acabará. E a gente torce para isso.

E nesse sentido, temos, portanto, regras de SEO. Regras que o Google coloca de forma explícita. Algumas delas podem ser acompanhadas no manual de quem dá a nota para os sites, o Search Quality Rating.

Dentre elas, uma cada vez mais ressaltada pelo Google é a naturalidade.

Naturalidade no SEO

O Google não deseja que você ranqueie seu site de maneira artificial. Assim, qualquer atalho é mal visto e pode vir a ser punido (tá, que em muitas vezes acaba passando batido por muito tempo).

Aqui estamos falando de links naturais e de textos naturais.

Ele não quer que você compre 5.000 links para ganhar mais relevância. E se ele entender isso, te punirá. Mesmo aquele link que você pagou para um jornal local colocar em sua matéria, se ele entender como um link pago, não natural, ele não receberá o mesmo tratamento.

O mesmo acontece com o texto. Se o Google entender que você está enchendo a sua página e seu site de palavras-chave de forma artificial, visando simplesmente ranquear melhor, você poderá ser punido.

Portanto, a naturalidade é um objetivo de longo prazo do Google (mesmo que não funcione 100% hoje).

E a naturalidade serve para dar ao consumidor a melhor experiência possível. E essa é a segunda regra do Google, que guia todos seus esforços: mostrar o que é melhor para quem pesquisa.

O Melhor Resultado Para o Usuário

Essa regra magna do Google, de mostrar o melhor resultado possível para quem pesquisa, guia todos os esforços desse mecanismo de pesquisa.

Portanto, se alguma regra de SEO que você leu pela internet contradizer essa, ela provavelmente será falsa.

Retomando essa ideia, de mostrar o que é melhor para quem pesquisa, a gente tem alguns nortes para a construção de artigos, sites e páginas em geral.

O resultado de pesquisa tem que ser condizente com a intenção de busca do consumidor (para além das palavras-chave, o Google que entender o que ele quer dizer com o que procura).

Isso ainda é um pouco distante hoje.

A gente nota que há a necessidade da palavra-chave estar forte na maioria dos resultados e que pesquisas de sinônimos não retornam facilmente bons artigos que usam da outra palavra.

Somando, o site também precisa ser seguro, acessível e rápido, além de otimizado para dispositivos móveis, que é nosso principal meio de acesso hoje.

A acessibilidade ganha força com o passar dos anos. Logo, se seu site é otimizado para receber pessoas com restrição de visão, por exemplo, ele está na frente!

E a questão da otimização para dispositivos móveis é muito relevante hoje. Sites que não são otimizados para eles não estarão disponíveis nos mecanismos de pesquisa em breve!

Regras do SEO?

Enfim, em um mercado onde todo mundo adora inventar uma regra, as “regras do SEO” são bem compreensíveis. Entregar o melhor para quem procura e fazer isso de forma natural.

Se isso guiar seus esforços, pode até demorar um pouco, mas o resultado virá!

Espero que tenha curtido e te vejo no meu canal!

Ps.: se inscreve no site. 🙂

Inscrever-se no canal do Matheus Mundim!

Assine e receba conteúdos gratuitos e relevantes para você!
Wix SEO: Utilizando o Yoast no Wix

Wix SEO: Utilizando o Yoast no Wix

Wix SEO. Um dos problemas para se fazer uma otimização no Wix (SEO) é o fato da plataforma não contar com diversos plugins disponíveis no WordPress. Dentre eles, o mais importante e o mais mencionado, segundo a comunidade de SEO, é o Yoast.

Como utilizar o Yoast no Wix?

O Yoast é um considerado o melhor plugin de SEO da plataforma WordPress. O seu objetivo é auxiliar o usuário a construir textos mais bem otimizados para suas palavras-chave almejadas. Assim, não possuir esse poderoso plugin no Wix é, de fato, uma grande desvantagem para essa plataforma.

No entanto, os problemas dos usuários do Wix acabaram! Ou pelo menos, diminuíram. Isso porque há uma forma de se utilizar o Yoast para a construção de textos no Wix.

E o melhor, uma forma fácil!

Utilizando Yoast no Wix SEO

Para utilizar o Yoast no Wix, não iremos instalar algum plugin e nem utiliza-lo de outra forma interna.

A maneira possível de fazer o uso dessa ferramenta no Wix é por meio da página do Yoast que permite analisar os textos sem nenhum registro, cadastro e sem mesmo um site do WordPress.

A página pode ser acessada aqui: https://yoast.com/research/real-time-content-analysis/

O objetivo no Yoast é conseguir um “sinal verde”, que significa que a página está otimizada para os mecanismos de pesquisa.

Vários são os fatores de análise que são utilizados para indicar a qualidade do artigo, como densidade das palavras-chave, distribuição das palavras-chave, utilização de links externos e internos, tamanho do texto etc.

Mas e aí, acha que a utilização do Yoast pode melhorar o SEO de sites WIx?

Qual a sua opinião?

Particularmente, creio que o Wix é uma ótima plataforma para começar no mundo de criação de sites. A utilização do Yoast para criação de textos pode melhorar ainda mais essa opção!

Não deixe de se inscrever no site e no canal do YouTube!

Inscreva-se no canal do Youtube.

Assine e receba conteúdos gratuitos e relevantes para você!